Lamas

O Rio Metblog nasceu no Lamas, bar/restaurante que fica no Flamengo. Nunca fui muito com sua cara, para o desespero de amigos, conhecidos e outros. Ele parece ser uma unanimidade, por ser um lugar bacana, com comida e bebida boas e aberto até altas horas.

Mas ontem, enquanto nos reuníamos e imaginávamos as possibilidades deste blog carioca, observei o Lamas diferente.

Há os bares que privilegiam a bebida acima da conversa. Música alta aliada ao espaço limitado são ingredientes perfeitos para a boa e velha azaração e o papo quebrado em duas ou três frases ao pé do ouvido.

O Lamas não. Tem cara de restaurante, mas para mim é um bar. E mesmo com suas paredes forradas de espelhos – que costumavam me incomodar muito -, consegue abraçar os clientes, num clima que pede a conversa. Olho para os lados e vejo músicas, prédios, livros, reportagens saindo dos diálogos. E a língua com salada russa é uma delícia.

Já agora, o Lamas tem 133 anos e fica na Marquês de Abrantes 18. O manual diz que fica aberto até às 3hs, mas isso pode ser negociado.

5 Comments so far

  1. Letícia (unregistered) on June 30th, 2006 @ 2:07 am

    rolou língua com salada russa, é?
    eita ferro!

    só esqueceu de contar da baratinha… bonitinha, né?
    :P

    aêêêê, estamos aí!


  2. Marcelo (unregistered) on June 30th, 2006 @ 2:09 am

    A barata deve ter uns 100 anos. Tadinha, morreu.

    A língua foi em outro dia. Ontem rolou… linguiça!


  3. Nuno Virgílio (unregistered) on June 30th, 2006 @ 11:35 am

    Aquela barata era protegida pelo Patrimônio Histórico. Foi uma das fundadoras do Lamas.
    O garçom está preso por crime inafiançável. Sorte dele que o grande advogado e jurista Ruy Barbosa, freqüentador do Lamas e amigo íntimo da barata, já morreu faz tempo. Seria cana pesada e certa.


  4. Leo Lichote (unregistered) on June 30th, 2006 @ 5:14 pm

    Fica aberto até tarde, isso é ótimo. Mas o teto baixo de lá me incomoda paca. O ruído e a fumaça ficam sem ter para onde correr. Pra alguns, isso é charme, mas acho meio excessivo lá.

    E no clima dica-para-quem-for: fujam da sobremesa Surpresa do Lamas. Nesse caso, a curiosidade, definitivamente, não é uma virude.


  5. Ângela (unregistered) on July 11th, 2006 @ 1:56 pm

    putz, vou ter q provar essa surpresa. curiosidade mata



Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.