Archive for July, 2006

Da série brincadeiras cariocas: New York in Rio

Vamos brincar de rico despreocupado?

Objetivo: descobrir onde fica o Colégio pH da Garcia D’Ávila, the street that never sleeps, em Ipanema
Jogadores: no máximo três. Quatro é arrastão
Tabuleiro: só se for das baianas limpinhas do Canela Fina
Componentes: uma roupa melhorzinha, um muxoxo blasé e, para mulheres, bolsa pequena (pra não entregar o passe além-túnel)
Onde brincar: Nik Sushi, Via Sete, Alessandro & Frederico, HStern
Regras do jogo:
– Não fale – sussurre.
– Não coma – seja um passarinho.
– Não beba – peça saquê, champanhe ou água mineral com gás.
– Misture peças de roupa. Xadrez cai bem com listrado, desde que a cor de fundo seja parecida e seus olhos sejam azuis.
– Desarrume meticulosamente os cabelos.
– Seja branco. Sendo preto, abuse do black power e dos óculos ray-ban.
– Não importa se o Chico Buarque ou a Ana Paula Arósio olham vitrines fingindo ser normais. Finja que acredita.
– Você não é anormal se, ao vir dois homens lindíssimos se beijando ou duas mulheres estonteantes usando aliança, desejar ser um(a) deles(as).
– Haja o que houver, não aceite sobremesa de rodízio. Aliás, não aceite. Demande.

O vencedor ganha uma bolsa Louis Vitton para desfilar durante um semestre no pH camuflado.

Boa sorte!
_________________________________________________________
O Alessandro & Frederico fica à Rua Garcia d’Ávila, 134, loja D, Ipanema, 2521-0828.

A verdadeira alegria

Toda cidade tem seus sofrimentos. E, no Rio de Janeiro, um deles é torcer para o Botafogo.

O time da Estrela Solitária é também o da torcida mais dedicada – e isso vem de um flamenguista. Em homenagem ao Botafogo, ao Maracanã, ao futebol, ao Rio de Janeiro e a um amigo querido, lá vai!

Anish Kapoor no Rio

english
kapoor.jpg

Abre amanhã no CCBB Rio, Ascension, a primeira exposição individual do artista indiano Anish Kapoor na América Latina. Nascido em 1954 em Bombaim, Kapoor mudou-se para a Inglaterra, onde vive e trabalha até hoje. Um dos mais influentes escultores de sua geração, ganhou o Prêmio Duemila, da Bienal de Veneza de 1990 e o Turner Prize, de Londres, de 1991, entre outros. A instalação Ascension, que dá título à mostra, consiste em uma coluna de fumaça que sobe do chão do atrium à cúpula da rotunda do centro cultural. Seu trabalho se caracteriza por levar o espectador a uma certa desorientação – ou reorientação – espacial, interferindo assim na percepção do tempo diante da obra. Além desta instalação serão apresentados mais nove trabalhos. Eu o considero um artista ímpar. É um daqueles que conseguiu criar um corpo de trabalho muito pessoal, muito específico. Seus objetos espelhados são clássicos. Ele constrói esculturas que são, ao mesmo tempo, extraordinariamente poderosas, em termos formais, mas ao mesmo tempo, inteligentes, mágicas e misteriosas. Kapoor é o cara.

foto: divulgação ccbb rio

Quoi choque et derange les cariocas et les brésiliens?

Pendant ce mois de juillet j´ai du rester quelques jours hors du pays, et dés que je suis rentré j´ai apris sur la polemique au tour du temoignage sur masturbation à la novela “Páginas da Vida“, òu une dame dejá à la soissantaine racontais sur le jour òu elle a finalement connu l´orgasme – en ayant entendu um album à Roberto Carlos avant se couché et en s´etant reveillé au milieu de la nuit, toute mouillée. La presse donnait pas mal d´attention au sujet et tout mes amis en etait au courant. Lundi de la derniere semaine j´etait etonné en regardant à la une du journal O Globo sur le vol de R$4 billions (1,5 billions d´euros) qu´a peut être eu lieu à l´Alerj (departement public). J´en ai pas entendu parler aprés, ni aux rues, ni au boulot, aucun commentaire. Aujourd-hui – une semaine aprés – je vois à la une du même O Globo une des scenes les plus moches de ces derniers mois: le bebê tout chifonné au Liban, toujours vivant malgrés les bombes. La on est deja à la deuxiéme moitié de la journée et j´en n´ai toujours pas entendu parler; aparament personne est choqué ou derangé. Pas evidant de vivre à une ville et dans um pays ou le sexe choque et derange; et les vols d´argent publique et la violence pas autant.

O que choca e constrange os cariocas?

clicavel.jpg
Durante o mês de julho fiquei uns dias fora do Brasil e assim que voltei tomei conhecimento sobre a polêmica do tal depoimento sobre masturbação na novela Páginas da Vida, onde uma senhoura carioca de sessenta e tantos conta sobre a noite em que teve seu primeiro orgasmo – tendo escutado um disco de Roberto Carlos e acordado de madrugada “toda babada”. O espaço na imprensa era enorme e todos os meus amigos comentavam o assunto. Na segunda-feira da semana passada fiquei boquiaberto ao ler na capa do O Globo sobre o roubo de 4 bilhões (!!!) de reais supostamente ocorrido na Alerj. Não escutei nenhum comentário à respeito, nem no trabalho, nem nas ruas, nem unzinho. Hoje – uma semana depois – vejo na capa do mesmo jornal uma das cenas mais feias dos últimos meses: o bebê todo estrupiado no Líbano, ainda vivo depois do ataque que matou um monte de crianças. O dia já tá na segunda metade e também ainda não ouvi nenhum comentário, ninguém ficou espantado ou constrangido. Complicado viver numa cidade e num país onde sexo choca e constrange; e roubo de dinheiro público e violência nem tanto.

A segunda marcha dos pingüins

Todo mundo está com a cara torta de fazer dengo ao ver imagens dessas aves alvinegras em nossa orla. Pois saibam a verdade. Esses animais recebem tratamento melhor do que muito refugiado neste país. Vamos aos fatos.

Está prevista para o final do ano, a construção de uma Base de Reabilitação no Zôo de Niterói. Os clientes? Em sua maioria pingüins, que contam com o apoio de biólogos, responsáveis por justificar suas vindas às badaladas praias cariocas ao fato deles se perderem nos mares do sul à procura de comida. O projeto está orçado em R$ 300 mil, onde será reproduzido o ambiente de uma praia, com pedras, vegetação de restinga e mangue.

Os bichos receberão tratamento em três piscinas onde farão fisioterapia, além de terem à disposição, consultório veterinário e acompanhamento nutricional. Ao atingirem a boa forma, os pequenos seguem de avião, em vôo da Força Aérea Brasileira (FAB), para outro centro de reabilitação no Rio Grande do Sul. Lá, são sujeitados a brincadeiras recreativas, as quais os cientistas chamam de estudos.

A farra termina em um último passeio de barco onde são deixados em correntes que (torço!) os levem de volta ao Estreito de Magalhães. O resto do ano já passou no cinema. Os pequerruchos nidificam no pólo sul ao som de música classica até atingirem a idade da esperteza quando planejam nadar de novo em direção aos leitos do Rio de Janeiro para desespero do nosso Corpo de Bombeiros e achincalhe das finanças públicas.

Só este ano 104 pinguins foram recebidos no Zôo de Niterói.

Texto baseado em informações publicadas hoje no jornal O Estado de São Paulo.

Nota da redação: Em adianto, rebato os mal-intencionados em atribuir a algum recalque paulista a fonte dessas informações verídicas que retratam as picardias do pingüins no Rio. Falta de praia pode contribuir para o distanciamento necessário para a busca do conhecimento objetivo.

O Poeta Está Vivo (Segunda-feira)

english
santa.jpg

Baby, compra o jornal e vem ver o sol
Ele continua a brilhar, apesar de tanta barbaridade
Baby escuta o galo cantar, a aurora de nossos tempos
Não é hora de chorar, amanheceu o pensamento
O poeta está vivo, com seus moinhos de vento
A impulsionar a grande roda da história
Mas quem tem coragem de ouvir?
Amanheceu o pensamento
Que vai mudar o mundo com seus moinhos de ventos
Se você não pode ser forte, seja pelo menos humana
Quando o papa e seu rebanho chegar, não tenha pena
Todo mundo é parecido, quando sente dor
Mas nu e só ao meio dia, só quem está pronto pro amor
O poeta não morreu, foi ao inferno e voltou
Conheceu os jardins do Éden e nos contou
Mas quem tem coragem de ouvir?
Amanheceu o pensamento
Que vai mudar o mundo com seus moinhos de ventos
Mas quem tem coragem de ouvir?
Amanheceu o pensamento

Foto LP (Santa Teresa), música Frejat e letra Dulce Quental.

Os nossos picaretas

As eleições estão chegando e poucos cariocas sabem em quem votar para deputado federal. Espero que não seja em um dos 15 listados em matéria do GLOBO de hoje como envolvidos no esquema dos sanguessugas. Por sinal, o Rio de Janeiro é o estado campeão em número de políticos envolvidos no escândalo. Por quê será? A título de utilidade pública, segue abaixo a lista dos nomes:

Almerinda Carvalho (PMDB-RJ); Almir Moura (PFL-RJ); Carlos Nader (PL-RJ); Elaine Costa (PTB-RJ); Fernando Gonçalves (PTB-RJ); Itamar Serpa (PSDB-RJ); João Mendes de Jesus (PSB-RJ); José Divino (PRB-RJ); Josias Quintal (PSB-RJ); Laura Carneiro (PFL-RJ); Paulo Baltazar (PSB-RJ); Paulo Feijó (PSDB-RJ); Reinaldo Betão (PL-RJ); Reinaldo Gripp (PL-RJ); Vieira Reis (PRB-RJ).

Abre a porta, Teresa!!!

Neste fim de semana aconteceu a edição 2006 do Arte de Portas Abertas, em Santa Teresa.
Pra variar, um perfect day pra dar inveja em qualquer Lou Reed

ALMOST IN ENGLISH HERE

Bonde.JPG
NÃO PENSE duas vezes, caro leitor: vá de bonde!

Santa Teresa é passagem obrigatória pra quem vem ao Rio. Uma das regiões que mais temperam o imaginário da cidade, com seus sobrados de arquitetura antiga e o famoso bondinho, o bairro é marcado pela boemia e por um clima meio bicho-grilo, morou?, como se ainda estivéssemos nos anos 70.

Outra caracterísitica de Santa Teresa é o grande número de artistas que escolhem o bairro para morar. Eles estão por todo lado: são músicos, escritores, artistas plásticos ou tudo isso ao mesmo tempo, o que às vezes dá no saco, qualquer mesa de bar acaba virando palco pros mais exibidos, mas é impossível negar: Santa Teresa é um lugar bem divertido.

Há dez anos, num fim de semana do mês de julho, os ateliês do bairro (e eles são muitos) são abertos para a visitação do público, num evento chamado Arte de Portas Abertas. Estive lá no sábado com uns amigos e atesto com a humildade que me é devida: o programa continua imperdível.
(more…)

As borboletas estão em extinção

Meu domingo:

Hoje vi uma borboleta morta no chão. Algumas formigas estavam perto dela. Contemplei por alguns segundos a beleza da morte. Duas horas depois atropelei um gato e só percebi pois ouvi o miado-grito de um gato amigo. Nessa morte não houve beleza. Cheguei em casa tarde e chorosa. Meu irmão via uma luta de boxe e eu concluí que isso não é esporte.

borboleta.JPG

Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.