Cariocas adoram dar informação

placa_rio1.jpg
O carioca adora dar uma informação. Em matéria de boa vontade ao sermos perguntados por uma rua, um endereço, a casa da Cicinha que fica do lado de um muro cinza; somos nota 10. Doze, até. E mesmo que não faça a menor idéia de onde fica tal rua – ou caso já tenha vagamente ouvido falar – o carioca vai se esforçar para te ajudar, mesmo sabendo que está chovendo no molhado. Fica feliz de ter contribuído, de ter se solidarizado à tua busca por tal localidade e/ou endeço. E se por um acaso as circunstâncias tornam evidente demais o fato de que ele nem sequer imagina onde fica a tal loja que você está procurando, o carioca fica chateado, agoniado, e parte contigo em busca de respostas. Te ajuda a catar alguém mais experiente naquela esquina. Consulta o jornaleiro-oráculo. Pergunta pro anotador do bicho, que está há 45 anos sentado naquela mesmíssima cadeira. Que por sua vez abre um sorriso enorme por ter sido ele o felizardo capaz de desvendar o enigma da rua Castorino de Souza de que ninguém nunca tinha ouvido falar. Menos ele, claro, macaco velho que viu a rua ser asfaltada naquela tarde de fevereiro, final dos anos 60. Hospital dos Servidores? Tô indo pra lá! Entra aí no carro que eu te levo… (no que abre a porta do Chevette e convida o até então estranho a entrar na viatura…)

6 Comments so far

  1. Nix (unregistered) on August 8th, 2006 @ 8:21 pm

    O problema é ficar mal acostumado. Lembro-me de sofrer em Belo Horizonte. Ninguém sabe de rua nenhuma ou, pior, acha que sabe e me dá a informação errada.
    Passei uma semana por lá e tive, entre outras experiências de caça ao tesouro, essas duas aqui:
    #1
    Eu e um conhecido que fiz por lá préviamente notificado por mim das minhas péssimas experiências no assunto.
    – Onde tem um caixa 24h aqui perto?
    – Segue por aqui e na segunda esquina tem um.
    – É mesmo? – desconfiei.
    – É. Não dá pra ver daqui por causa do prédio que esconde o caixa, mas é ali.
    – Tem certeza?
    – Eu moro aqui véio. Pode ir.
    – Certo… deixa eu te pedir uma coisa? Você pode vir comigo?
    – Não precisa não! Vai lá!
    – Vem comigo por favor.
    Fomos. Chegando na segunda esquina, ele olha pra mim e diz:
    – Ih! É na terceira. Foi mal!
    – #$@&**!!!

    #2
    No carro, de madrugada, duas locais me levando de carona sem saber como achar a Rua Rio de Janeiro (só podia). Depois de três tentativas inúteis, eu me contorcia de raiva no banco de trás, quando paramos para pedir ajuda a um rapaz que muito seguro e sem hesitar disse:
    – Siga em frente por duas quadras, vire à esquerda, siga por uma quadra e você vai estar na Rua.
    Agradecemos, a motorista começou a fechar o vidro e eu interrompi, gritando para o rapaz:
    – Com licença… você mora aqui?
    – Não. Sou do Rio.
    – Obrigado! Pode tocar o carro tranqüila então beibe.


  2. Gleidson (unregistered) on August 9th, 2006 @ 10:24 am

    HAHA! Gostei do segundo caso!
    E ahhh.. o post foi 10, hein, Cid!!!


  3. Diogo Sinhoroto (unregistered) on August 9th, 2006 @ 12:33 pm

    hahahaha…. muito bom.


  4. Sergio Duran (unregistered) on August 9th, 2006 @ 4:37 pm

    Não sei se é só comigo, mas em São Paulo também é problemático. Nunca obtive uma resposta “depois do cruzamento, segunda rua à esquerda, próximo do número tal”. Ao pedir uma informação para um paulista você obtém como resposta: “Ah é lá” (dedo apontado pro céu) ou “Logo ali, meio pra lá” (gestos bruscos para o vazio). Mas onde? “Lá, já disse”. E sai correndo.


  5. letícia (unregistered) on August 10th, 2006 @ 4:14 pm

    ahhahahahaha

    e em recife que neguinho não sabe o número dos prédios, mas sabe o nome?

    “ahhh, tu mora ali no conselheiro aguiar, é?”

    surreal.


  6. Nix (unregistered) on August 10th, 2006 @ 7:30 pm

    Se não me engano esse lance de Recife era comum no Rio até os Anos 40 também, mas não dá pra ter certeza porque a fonte é um pernambucano. :P



Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.