Meu Amigo João

mega_zine.jpg
João Paulo Cuenca é capa, entrevista e alvo de dezenas de fotos desnecessárias no Megazine de hoje no Jornal O Globo.

O rapaz assinará uma crônica semanal nesse mesmo suplemento e invadirá a casa de muita gente por debaixo da porta. Fico extremamente feliz por ele, pois é amigo e não dá pra evitar de pelo menos sorrir quando se fica sabendo de um amigo na capa de um jornal e que, pelo menos dessa vez, não se trata de assunto de polícia.

Hoje posso dizer certas coisas sobre João Paulo. Quando dividiamos esse apartamento aqui no Lido, não éramos amigos por razões de segurança. Viviamos cada um no seu canto tomando cuidado pra não dar muita confiança ao outro porque depois que se vira amigo já viu… acaba-se brigando qualquer dia por qualquer coisa e cria-se uma inimizade besta, um rancor ou uma amargura que não estávamos dispostos a ter. Nos respeitávamos demais e, acima de tudo, estávamos muito ocupados com nossos próprios problemas para perder nosso tempo com bobagens.

Nunca discutimos ou brigamos durante aqueles anos, apenas conversamos pacificamente e sem maiores problemas. Ele lia Nabokov, eu lia Douglas Adams, ele ouvia Chico, eu ouvia Netunos… cada um na sua e em uma bendita harmonia proporcionada por muito consideração, respeito e paredes de alvenaria.

Depois de 2003 cada um foi para um canto, mas sempre mantivemos algum contato. Recentemente, em Paris, lhe enchi propositalmente a paciência durante dois dias até que ele finalmente pedisse arrego e me dispensasse com a desculpa de estar muito preocupado com um prazo qualquer. Foi só dar as costas para que eu risse por dentro recordando todas as minhas esdrúxulas e fleumáticas comparações de Paris com a Cinelândia.

Hoje, depois me deparar com essa agradabilíssima surpresa, lembrei que o próprio me pediu encarecidamente para não publicar nenhuma foto nossa em Paris (pois não costuma gostar de fotos suas zanzando por aí sem controle). Bem… depois dessa matéria no Megazine, acho que não fará muito mal dar uma sacaneadazinha amiga.

nix_jp_paris.jpg
Eu e JP em um dos bares do Quartier Latin no início de um tour etílico

6 Comments so far

  1. HelenaN (unregistered) on August 22nd, 2006 @ 10:35 am

    JP Cuenca só nos dá orgulho. A coluna vai estar disponível on-line para os exilados em SP?


  2. Gleidson (unregistered) on August 22nd, 2006 @ 10:45 am

    Muito legal, mesmo! Parabéns ao Cuenca!

    (parece um fanho tentando falar ‘cueca’…. rsrs)


  3. (unregistered) on August 22nd, 2006 @ 1:54 pm

    conta da cornolho e dos brigadeiros….

    hahahahahah!

    um dos textos mais lindos que eu já li dele, saiu na TPM… e ele escreveu pra mãe dele.


  4. letícia (unregistered) on August 22nd, 2006 @ 1:56 pm

    esse último comentário foi meu.


  5. Nix (unregistered) on August 23rd, 2006 @ 5:34 pm

    Não faço idéia da distribuição da coluna para fora do Rio de Janeiro.
    E sobre a Cornholio e os brigadeiros eu não posso falar nada porque não estava presente nesse dia.


  6. JP (unregistered) on August 31st, 2006 @ 6:35 pm

    Ahn?



Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.