O samba do voto nulo

alemdovoto.jpg
Quem passa pelo largo da Carioca na hora do almoço está acostumado a ser bombardeado por mensagens de todos os tipos: panfletos de políticos, pregação evangélica, propaganda de agiotas… Mas hoje uma mensagem diferente era divulgada na praça: a defesa pelo voto nulo. O Rio de Janeiro é uma das poucas cidades do País onde foi montado um comitê Pró-Voto Nulo. Os integrantes, na sua maioria estudantes anarquistas, estenderam um mural com recortes de jornal sobre os escândalos recentes da política nacional, distribuíram panfletos, levantaram faixas e discursaram em um megafone.
Muita gente parou para conversar com os estudantes e extravasar sua insatisfação com o cenário político atual. Animados com a receptividade da população, os manifestantes cantaram um hilário samba composto por eles próprios no qual havia versos como: “Não vou votar, vou anular (Ah, vou anular!)/E nessa vou me organizar (Ah, me organizar!)”. E o refrão: “É 00 e confirma, eô!”. A empolgação dos garotos contrastava com a apatia dos militantes pagos que passeavam cabisbaixos pela praça com placas e bandeiras de seus patrões candidatos.
Esses estudantes defendem o voto nulo enquanto expressão de sua discordância à democracia representativa. Em vez de eleger políticos para lhes representar, são a favor de um modelo de democracia direta, em que o povo se organiza em busca das mudanças sociais que anseia. A frase “Existe política além do voto”, escrita em uma das faixas expostas no ato de hoje, ilustra bem essa idéia: mais do que apenas votar nulo, eles defendem a luta social no dia a dia e acreditam que somente a pressão popular consegue modificar as leis do país a favor do povo.

2 Comments so far

  1. Letícia (unregistered) on August 29th, 2006 @ 1:54 am

    muito bom. existe política além do voto nulo. adorei. é isso.


  2. paulo (unregistered) on August 29th, 2006 @ 3:44 pm

    “A empolgação dos garotos contrastava com a apatia dos militantes pagos que passeavam cabisbaixos pela praça com placas e bandeiras de seus patrões candidatos.”

    Manerissimo. No Brazil só existe Grassroots contra o sistema político.



Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.