Trilhos noturnos

Da dobra da baía vemos tudo.
Água morna que faz flutuar os barcos e todo o resto.
O luar que vem da Praia do Flamengo ilumina a poça d´água:
luz branca que vibra à velocidade somada de todos os corações.
Calma com cheiro de maresia,
os pescadores tentando catar os únicos corpos que se movem…
Lixo comestível.
O silêncio é rasgado pelas ventas do 512, que faz curva rente e quase toca o pneu na calçada alta de pedra. Segue como um trem louco, até debaixo do antigo cassino…
As baratas se divertem, dão risada.
Baratas tontas. Preocupadas com a festa nos bueiros, ignoram a própria sorte.
Quem está sempre com fome procura apenas comida, não há contexto para nada além.
Ri melhor quem as esmaga com a sola dos sapatos; mesmo que elas continuem presentes, agora entranhadas na sola do Adidas.
A música vem de tempos em tempos, som forte e agudo; começa baixinho, chega perto, passa de repente.
Se fosse há vinte anos, viria de um Chevette com rádio barato; agora vem dos Samsungs e Motorolas, com seus toques em mp3.
O otimismo me diz que são menos irritantes do que o onipresente toque padrão dos Nokia.
A farra é rasgada pelo motor a diesel do Metrô de Superfície, que faz curva rente e quase toca o pneu na calçada alta de pedra. Vai deslizando fora dos trilhos como um trem louco, até debaixo do antigo cassino…
As baratas deram no pé, as conversas e os toques em mp3 se abafaram por alguns instantes, o peixe desistiu de morder a isca, a cerveja rendeu seu último gole.
Ao longe, repentinos fogos de artifício nos rumos do Dona Marta marcam o clímax do passeio, explosões e cores reverberando no mar e nas montanhas.
Missão cumprida, já não somos mais os mesmos.
Pegamos as bicicletas e voltamos, nos trilhos do metrô, até a estação de nossa casa.

2 Comments so far

  1. Nuno Virgílio (unregistered) on September 13th, 2006 @ 4:04 pm

    Muito bom, rapá… Li ouvindo os sons pelo caminho, li com os sentidos ativados. Texto em braile, saca?


  2. letícia (unregistered) on September 13th, 2006 @ 5:44 pm

    Meanwhile
    night falls into regions
    and if we could just see faster
    we could watch everything



Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.