Redentor (ou como Reich abre os braços para a minha Guanabara)

de olhos fechados não escuto
os passarinhos
com os ouvidos em conchas persigo
o mais profundo caracol sob a terra –
que é meu corpo –
e contenho todo o sal
na superfície da lágrima.
lágrima
palavra de água doce
que brota dessa minha terra e corre –
com ciúme –
ao encontro deste mar, que aqui é teu.

é que no Rio, o mar é rio
e esse rio é o meu mar.

1 Comment so far

  1. letícia (unregistered) on September 15th, 2006 @ 3:33 pm

    a lenta cólica de um caracol.

    foi a clarice que me disse
    um dia



Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.