Archive for December, 2006

Jorge, olhe por Sebastião

seb1.jpg Eu andarei vestido e armado com as armas de Jorge
para que meus inimigos, tendo pés, não me alcancem,
tendo mãos, não me peguem, tendo olhos, não me enxerguem,
e nem em pensamentos eles possam me fazer mal.
Armas de fogo o meu corpo não alcançarão,
facas e lanças se quebrarão sem ao meu corpo chegarem,
cordas e correntes se arrebentarão sem ao meu corpo amarrarem.

Feliz 2007, Rio!

Uma diferença de oito horas

Corcovado%2C%208%20horas.jpg
Corcovado, 8 horas (8 AM)

Corcovado%2C%2016%20horas.jpg
Corcovado, 16 horas – (4 PM)

Meu lugar favorito do Rio

placa.JPG

Quando eu tinha 6 anos (deve ser o milésimo texto que começo assim, começo a me achar chata, nostálgica e repetitiva. Talvez eu precise escrever para preservar minha boa memória, que cada vez mais acho tão louvável, afinal, sou neta de um Alzheimer, e minha mãe só me chama de Lúcia), minha mãe buscava os filhos no colégio, e vez ou outra, quando ela estava com ânimo, nos levava até a Praça dos Bichinhos. Esse é o carinhoso nome que a Praça Hans Klusmann tem. A praça fica no final da rua Sabóia Lima, na Tijuca. Área nobre do bairro, onde mansões com grandes jardins encantam seja pela beleza própria ou pelo espanto de perceber que logo ali do lado, há uma das entradas para o Morro do Salgueiro. A rua Sabóia Lima é sem saída. A praça dos Bichinhos fica bem no final, colada ao pedaço de Floresta da Tijuca que fica mais para baixo. Há um riacho, vez ou outra um pouco sujo, mas na maioria das vezes, limpo. Na época que a dengue impregnou a cidade, a praça ficou abandonada, tamanho medo das mães, de deixarem seus filhos correndo riscos maiores do que um escorregador colado no corpo de um dinossauro. É. Isso mesmo. A praça dos bichinhos, adivinhe só, é cheia de bichos.
(more…)

N-O-M-E

“You changed your name
Well that’s okay, it’s necessary
And what you leave behind you don’t miss anyway”
– U2, “Gone” (1997)

Em meados do século 1, Saulo de Tarso era um caçador de cristãos. Até que um dia ele ouviu a voz de Cristo: “Saulo, por que me persegues?”. Saulo foi derrubado de seu cavalo por um raio e ficou cego – seus olhos foram cobertos por uma escama. Ao recuperar a visão, Saulo converteu-se ao cristianismo e tornou-se o maior pregador da palavra de Cristo em toda a história. Para que essa transição ficasse marcada (e ele deixasse de ser o homem que caçava cristãos para os romanos e virasse mártir do cristianismo), Saulo mudou de nome e virou Paulo, o apóstolo Paulo, ou São Paulo, como o chamam os católicos.

Como acontece em diversas culturas e religiões, o nome é sagrado na tradição judaico-cristã. Deus não gosta que o nome Dele seja pronunciado em vão, e perguntado por Moisés como se chamava, Ele disse simplesmente: “Sou o que é” (“Jeová”, em português). Ao entrarmos no Reino de Deus, diz a Bíblia, todos nós receberemos uma plaquinha entregue por Deus escrita com nosso novo e definitivo nome. Nosso nome pra sempre. Não somos ainda, portanto, o nome que nos define. Não somos: estamos.

Depois da tragédia de 12 de junho de 2000, o ônibus 174 deixou de existir. Na verdade, a linha não foi interrompida, o trajeto continua o mesmo, ligando a Gávea à Central do Brasil, mas o “nome” dele mudou. O 174 agora é 158. A antiga numeração foi sepultada pela empresa, e com ela talvez o estigma ruim daquele traumatizante fim de tarde em frente ao Parque Lage. Todo mundo quer esquecer o 174. Ninguém esquece o 174. Mas agora, pelo menos, ele é um ônibus fantasma que roda apenas na nossa cabeça.

O Edifício Rajah, na Praia de Botafogo, fez fama (ou má-fama) nos anos 80. Imenso e desgovernado como uma nave louca, aparecia no jornal toda hora: tráfico de drogas, assassinatos, estupros, brigas. Me contaram que tinha uma oficina de motos em um dos apartamentos, e que um cara foi atropelado e morto no corredor. Depois de um choque de ordem e administração, parece que o Rajah mudou um pouco. Tanto que mudou de nome: agora é Edifício Solymar.

Nos anos 70, os moradores do Edifício Barata Ribeiro 200, uma espécie de avô do Rajah (e semelhante em tamanho e má reputação) tentaram impedir que uma peça inspirada nele (“Um Edifício Chamado 200”, de Paulo Pontes) entrasse em cartaz. Eles tinham medo de que a peça reforçasse o estigma de cabeça-de-porco do lugar. A peça acabou liberada, foi um sucesso, e até onde eu sei o prédio continua mesmo. Mas mudou de nome anos atrás: agora é Barata Ribeiro 194.

A gente tenta de tudo, mas nem sempre muda. Paciência. De fé em fé, de grão em grão, de nome em nome, um dia chegaremos a Paulo.

Bola de fogo

54_graus_-_rj.gif

“piririm piririm piririm
alguém ligou pra mim
piririm piririm piririm
alguém ligou pra mim
alô, quem é?
sou eu, bola de fogo,
e o calor tá de matar”

Licença, Iemanjá!

Gente sem medo.
Assim que é bom.

Qualquer coisa tem um cara que salva tua vida.

Dois caras.

perigo.JPG

A um natal e reveillon de muita paz!

Acabei de chegar no Metroblogging e já estou pedindo praticamente um mês de licença dele. Como ouso?!!! Estou tirando férias — isto mesmo, férias! — indo pra bem longe do Rio, mas com a certeza que voltarei pra compartilhar com vocês minhas experiências e escutar as suas também. Meu avião parte daqui a poucas horas, portanto serei breve. Espero que vocês tenham um natal sensacional e um 2007 de muitas realizações. Vamos torcer também para que este nosso Rio de Janeiro também tenha um excelente ano novo. Tenho certeza que todos concordam que ele tá precisando de paz.

P.S: Obrigada a todos pelos posts! Um beijo grande!

Caixa de saída

Querido B,
(more…)

Luiza mandou dizer

contemp.gif

Que dia 18, segunda-feira, abre no Oi Futuro a mostra Contemporâneo, com performances diversas com gente de responsa — se é que alguém leva em conta o que eu acho, mas eu assino embaixo — mesa redonda (talvez retangular) e, lançamento de — entre outros — A fila sem fim dos demônios descontentes, de nossa querida ex-comparsa de blog, Bruna Beber, sim, ela mesma. Imprima a imagem, entre na fila e vá beber com Bruna, também.

Caixa de entrada

Querida amiga,
(more…)

Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.