Janis

Janis%20Joplin.jpg

A foto, feita ontem com o celular em uma planta na rua Barão da Torre, em Ipanema, não ficou boa, mas isso aí é o exoesqueleto de uma cigarra. Pra quem não conhece o Rio, o canto de uma cigarra no alto de uma amendoeira é a manisfestação mais evidente de que sim, chegamos ao verão.

Como a tia Maria Luiza explicou naquela aula de ciências, e como nos ajuda a lembrar o Manual dos Curiosos, as cigarras são insetos que passam a maior parte da vida embaixo da terra, época em que se chamam ninfas e se alimentam da seiva das árvores. Um ano depois, elas saem pro mundo e vão concluir seu ciclo de vida, fixando-se em algum lugar e abandonando seu exoesqueleto (essa carcaça que lhes envolve o corpo).

Nessa etapa final da vida, que dura poucos dias, os machos cantam para atrair as fêmeas e fecundá-las, dando origem a novos ovos, que darão origem a novas ninfas e etcétera e tal. O órgão que produz o canto característico dos machos localiza-se no abdômem. Às vezes o esforço feito pelos machos é tão grande que eles morrem e caem das árvores em pleno canto, o que criou aquela de que as cigarras estouram quando cantam.

Billie Holliday, Maysa, Cazuza, Kurt Cobain, Jim Morrison e Elis Regina foram algumas das cigarras mais famosas de todos os tempos. Cigarras que não resistiram ao longo e intenso verão da vida.

Essa aí da foto, por causa dos cabelos cor de milho, eu batizei de Janis Joplin.

6 Comments so far

  1. letícia (unregistered) on February 5th, 2007 @ 10:56 am

    cantou, morreu, fez sol


  2. gleidson (unregistered) on February 5th, 2007 @ 12:35 pm

    Elas deveriam continuar debaixo da terra! Eu ODEIO cigarras! É uma cólera infernal!

    E vou matar o Sean!


  3. J. Menezes (unregistered) on February 5th, 2007 @ 4:58 pm

    Caro Nuno, com este texto você prestou louvável e singela homenagem à fabulosa Jane, que juntamente com seu parceiro de vida e de arte, o Herondy, criaram verdadeiras obras de arte da música brasileira, sobremodo o clássico “não se vá” que tem versos de beleza impar:

    Não se vá
    Não me abandone por favor
    Pois sem você vou ficar louco
    É o ciúme que está nos separando pouco a pouco


  4. Karla (unregistered) on February 5th, 2007 @ 5:31 pm

    não sabia que você entendia tanto de cigarras :)


  5. (unregistered) on February 6th, 2007 @ 9:39 am

    aí eu choro… uh-au au!


  6. maíra (unregistered) on February 6th, 2007 @ 10:26 am

    fui eu.



Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.