crônica sentimental de um transplantado 1: o carioquês

Quebrar na idéia: Convencer por meio de argumentos persuasivos; vencer uma disputa verbal por meio da lógica.
Não tem como não gostar daqui. E não digo isso só pela criatividade linguística dos cariocas, é claro. Mas “quebrar na idéia”… Isso é *muito* bom. É quase bom *demais*. A incisividade, a urgência, a decisão… quase dá pra ouvir os ossinhos da idéia cedendo ao impacto.

Experimente dizer isso em voz alta: “Ontem, na aula de Antropologia, eu quebrei meu professor na idéia”. Compare com: “Eu lhe fiz ver a razão” ou “Meus argumentos, no fim, o convenceram”. Não dá pra comparar, em matéria de coolness. É como comparar Olavo Bilac com Bruce Lee.

Alguns mais rabugentos não gostarão da construção, dirão que é só mais uma amostra da infiltração de uma certa “mentalidade jiu-jitsu”, se me perdoam o oxímoro, na cidade que já foi o reduto da boemia relaxada e cordial. Bobagem. Quebrar na idéia é o que há.

————————————————————–
1 – Que, se tudo der certo, vai virar uma série de observações ociosas (despretensiosas também), de um sujeito que veio de perto da linha do Equador, sobre certas particularidades que tornam o Rio de Janeiro esta maravilhosa máquina de esbórnia (eu não vou fazer lá muito sentido, também, no mais das vezes, mas aí já é prerrogativa minha). Té.

4 Comments so far

  1. Gleidson (unregistered) on February 12th, 2007 @ 10:39 am

    FOda!

    Muito boa sua observação! rs

    E bem-vindo, meu camarada!!!


  2. letícia (unregistered) on February 12th, 2007 @ 1:11 pm

    elton, já te disse que te AMO?

    AMO.


  3. marcelo jhonas (unregistered) on February 12th, 2007 @ 1:35 pm

    elton, você sempre me quebra na idéia.
    Eu não te amo mas te acho legalzinho.


  4. LP (unregistered) on February 12th, 2007 @ 6:55 pm

    Demorô!



Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.