“As meninas” sou eu

Precisava de uma calça branca. Ou clara. Para uma peça que vou estrear semana que vem, depois faço a propaganda, uh. Fui ao shopping do meu bairro. Uh². Estive em uma loja, que agora esqueci o nome, onde observei a crueldade. Loja de roupas femininas, bem ampla. As vendedoras se encaixavam dentro do padrão de beleza brasileira: TODAS com cabelo pintado, luzes ou ruivas ou preto-petróleo (lisos, ÓBVIO), corpo malhado, maquiagem agressiva. Dentro da loja há um sobrado, que é o estoque, onde mulheres negras (todas eram) e com cabelo enrolado ou extremamente alisado, trabalham. As vendedoras atendem com sorrisos cansativos, falam os próprios nomes e “se precisar de alguma coisa…” Precisava de uma calça, vi uma e pedi para Bianca no meu tamanho. Bianca vai para debaixo do tal “sobrado” e grita: “Meninaaaaas, meninaaaas, calça tal tal tal, tamanho tal tal tal.”. Percebo então que todas as outras vendedoras gritam o tal: “Meninas, meniiiinas”. Nenhuma sabe o nome das tais meninas do estoque. No entanto, na hora de jogar a mercadoria, as meninas diziam: “Bianca, toma a calça”. Olhei para cima, e as “meninas” não tinham muitos sorrisos. Um espaço apertado, um trabalho ingrato e um salário bem menor. Achei tudo tão esquisito que saí da loja e claro, carreguei uma sensação de culpa e de crueldade burguesa. E quando engulo esses sapos de terceiros, eles se materializam. Sempre. Entrei na Sandpiper e vi uma calça. Pedi ao vendedor quase bonito o meu tamanho. Não tinha, ele insistiu que eu experimentasse outro tamanho, pois a modelagem era grande. Experimentei contrariada, e constatei obviamente que a calça ficava pescando siri. Estava de vestido, pois só vou comprar calça de vestido, para agilizar a vida. Entreguei a calça ao vendedor, constatando que de fato, ela não era capaz de cobrir minhas longas pernas. Dei tchau e fui saindo pela loja, senti que minha calcinha estava “encravada” no rego, e quando fui ajeitá-la: TERROR. Não coloquei meu vestido direito, de modo que metade da minha bunda estava para fora, para todos os vendedores descolaaaaados da Sandpiper avaliarem e rirem. Fiquei tão nervosa que ainda demorei longos 10 segundos para tirar o vestido preso da calcinha, para voltar a cumprir sua função: cobrir meu corpo. Tive espamos de vergonha, fiquei vermelha durante uns 10 minutos e em casa, à noite, lavando a louça, quase quebrei copos pois toda hora a imagem me voltava à cabeça. Preciso parar com isso. Uh³.

11 Comments so far

  1. Dani (unregistered) on April 27th, 2007 @ 7:39 pm

    Amiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiga, tadinha!!! Que merda!!
    E pior é que essas coisas a gente nunca esquece..
    Até hoje lembro de um dia que fui subir a escada rolante do shopp Tijuca, sendo que a escada estava descendo.. e me estabaquei e fui subindo de joelhos ahahahhahah
    Vc tava na minha frente, lembra disso?!?!
    Eu nunca mais esqueço..


  2. Gleidson (unregistered) on April 27th, 2007 @ 8:43 pm

    PQP!!!!!!!

    Pelo menos, daqui a um tempo… você só vai rir disso…


  3. Letícia - eu mesma (unregistered) on April 28th, 2007 @ 1:47 am

    acho que jamais irei rir disso.


  4. Gleidson (unregistered) on April 28th, 2007 @ 3:48 pm

    Digo um teeeempo.. assim… quando vc tiver contando pros seus netos.. rsrs


  5. Cana (unregistered) on April 29th, 2007 @ 11:32 am

    Em breve Zizi Millon será sua estilista particular e produzirá peças no seu tamanho certinho


  6. Camila (unregistered) on April 29th, 2007 @ 7:55 pm

    ai. e ainda toda a tristeza profunda de não encontra calças. ainda isso. oh, mujer.

    eu sei.


  7. Nina Flores (unregistered) on April 30th, 2007 @ 5:44 pm

    Isso já aconteceu comigo, agravado pelo fato de aqui no Sul, nos dias bem frios, usamos meias calças grossas, que não nos fazem perceber em seguida…


  8. Cesar Cardoso (unregistered) on May 2nd, 2007 @ 12:36 am

    Letícia, deixa o tempo fazer a parte dele. Um dia você vai rir desta situação embaraçosa. Acredite nisso! :D


  9. maíra (unregistered) on May 7th, 2007 @ 3:50 pm

    pior é que não, cesar… não dá pra rir disso, acredite. :|
    aí, bonita – meus cumprimentos. :) quero ver se vou lá na quarta. vair cair bem, pq eu tô tarja preta total.
    beijos!


  10. luzio (unregistered) on May 7th, 2007 @ 7:30 pm

    vou comentar só o lado bom…

    vestidos facilitam as coisas, que venham os vestidos!


  11. Ilka Porto (unregistered) on May 9th, 2007 @ 7:31 pm

    kkk Não tem como nao rir, mulher… sorry. Minha mãe pediu para avisar que leu esse texto e também deu boas gargalhadas… Ela e eu gostamos muitcho. :)



Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.