No Rio, a violência importa mais que as pessoas.

click

Aqui no Rio ninguém sai de casa a não ser que tenha um excelente motivo. Sabe o que é? O PAVOR de andar nas ruas, a qualquer hora do dia, especialmente da madrugada. Amigos? Vida social? ESQUEÇA!

A campanha da violência está ACABANDO com as nossas vidas. Mais do que a violência em si. Porque não conseguimos viver mais, com MEDO.

Vivemos insegurança dupla; de um lado a polícia, do outro, os bandidos. A quem devemos temer mais?

Não quero ver no jornal quantas pessoas foram assaltadas, assassinadas, sequestradas, tiveram seus carros roubados, ETC. Deixem que essas informações sejam expostas no site da prefeitura.

Telejornais: POR FAVOR, PáREM COM ISSO; PÁREM COM AS AMEAÇAS.
Elas existem. JÁ SABEMOS!
Mas queremos VIVER. Em paz. Se ninguém falar mais sobre como o RJ é uma cidade violenta e vivenciar a verdadeira violência, talvez as pessoas todas se movam, porque a cidade é violenta! E a violência vem em todos os formatos… Ela é verbal e televisiva. Deixe que as pessoas saibam através da experiência, não através da comercialização da violência!

Todo mundo sabe. E o que é feito é ficar em casa, na “segurança” do lar. Cadê miniha vida social? Onde estão meus amigos? Ninguém vai visitar ninguém a não ser por algum BOM MOTIVO. Mas nenhum motivo é melhor do que ficar vivo. Por que sair então, para se arriscar? Façamos da cidade um amedrontado geral.
A campanha sobre a violência gera muito mais MEDO que SOLUÇÃO.

Equipem os carros de polícia. Paguem melhor os salários dos policiais, tornem o trabalho digno do risco que eles correm. Legalizem o plantio e uso de marijuana. Oferça oportunidades reais para os habitantes daqui, sem ser apenas durante o Natal (comércio) e Carnaval (apoteose)!

TENHAMOS UM RIO MAIS SAUDÁVEL. Por favor. Antes que seja completamente absurdo morar aqui. Já está intragável.

Comments are closed.


Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.