Archive for the ‘Dia’ Category

A campanha que nos acompanha

Timidamente, a campanha eleitoral começa no Rio de Janeiro. Aos poucos, a cidade é tomada por números e rostos, de todas as cores, de todos os sorrisos, de todos os cabelos, para todos os gostos ou para todas as dúvidas. As primeiras faixas aparecem nas esquinas, estendidas por matutos que passam o dia tomando conta delas. Bandeiras, outrora das cores dos times do Rio, agora colorem as ruas com os números das legendas partidárias. O homem que distribui propaganda de dinheiro fácil no centro divide espaço com o militante pago que espalha santinhos de um candidato. Carros de som entoam jingles pegajosos e deixam no ar mensagens de falsa esperança: educação, saúde, segurança, emprego, lazer, tudo vai melhorar. Assim, de zás trás. Encerram o palavrório com o nome do candidato, devidamente seguido por algum slogan pouco criativo. “Por um Rio melhor”. “O Rio que você merece”. “O Rio que a gente quer”. Não raro, acrescentam, quase que por dever, o tradicional pedido: “conto com seu voto”. Enquanto eles contam com nosso voto, eu conto os dias para que isso tudo acabe e a cidade volte ao normal.

Por que eu não vou trabalhar de metrô?

Porque eu ainda não consigo abrir mão da janela.

Digamos que esse é o meu desjejum.

Caf%C3%A9%20da%20manh%C3%A3.jpg
MANHÃ DE HOJE: Aterro do Flamengo visto da janela do ônibus Rodoviária X Leblon.

Olha o pingüiiiim!! Pingüim pra relaxaaaarrr!!!

Acabo de fazer minha ronda pelo Plantão do Globo Online.

Tirando os assassinatos, as fraudes, denúncias e engarrafamentos, sobram os pingüins pra gente relaxar.

Automatic for the people

Esquim%C3%B3%202.jpg
Um dos melhores lugares pra se almoçar no Centro é o Restaurante Esquimó, na Travessa do Ouvidor. Na melhor tradição do comidão self service, por R$ 9 você come um prato com oito itens (feijão preto ou carioca, arroz, salada, batata frita e outros) mais um tipo de carne. As opções são bife ou frango à milanesa, frango grelhado ou hamburguesa – como o nome sugere, uma maçaroca de carne moída com queijo por cima.

Se conseguir escalar esse Everest de comida (o prato é BEM farto e creia: muita gente fica pelo caminho), o freguês ainda tem direito a sobremesa, escolhendo entre pudim de leite, gelatina ou frutas. Um copo de laranjada também está no pacote, e você terá direito a refil se for um cara bacana e deixar a gorjeta no final do banquete.

Esquim%C3%B3%201.jpg

Mas o melhor do Esquimó é o ambiente. A começar pelo balcão, que atravessa o restaurante de ponta a ponta, e onde você inevitavelmente acaba interagindo com os outros fregueses, aquela galera típica do Centro: engravatados, estagiários, advogados decadentes, trambiqueiros.

Os principais responsáveis pela atmosfera são os geniais garçons do Esquimó, um show à parte. Os caras passam os pedidos aos cozinheiros na base do grito, tropeçam uns nos outros, se sacaneiam, sacaneiam os clientes. Um deles, o português Gil (guarde o nome e a dica: ele é o senhor de óculos que atende o trecho de balcão logo na entrada) é uma figuraça, uma das pessoas mais engraçadas que eu já conheci. Às segundas-feiras, como não poderia deixar de ser, o assunto é a rodada do fim de semana no futebol. Só as sacaneadas que o cara dá no Flamengo (alguma dúvida de que o Gil é vascaíno?) valem os R$ 9, sem contar as piadas e causos cabeludíssimos que ele interpreta.

Na sua visita, preste atenção em duas coisas:

1. Na enorme pintura de uma paisagem polar que fica no alto da parede (ou o afresco do Esquimó, restaurado há pouco tempo), retratando ursos polares, icebergs e um esquimó pescando. Tudo branco, silencioso e irônico naquele ambiente quente, barulhento e enfumaçado.

2. Nas pouquíssimas mulheres que comem no Esquimó. Como 99% das moças acham o lugar um lixo, as que aparecem por lá devem ser muito especiais. Se der, entre uma garfada e outra, peça a ela pra casar.

RESTAURANTE ESQUIMÓ. Travessa do Ouvidor, 36 – Centro.

Terms of use | Privacy Policy | Content: Creative Commons | Site and Design © 2009 | Metroblogging ® and Metblogs ® are registered trademarks of Bode Media, Inc.